Num filme para os tempos de hoje, o argumentista e realizador David Michôd (Reino Animal) recria a atribulada ascensão e queda de um general norte-americano, num relato parte realidade, parte paródia, que não deixa claro onde uma começa e a outra termina. Esta é uma exploração antissistema a favor dos solados na forma da absurda história de guerra de um líder inato rumo à total insensatez. Brad Pitt domina o ecrã com a sua interpretação deste vitorioso e carismático general, que alcançou a fama ao liderar as forças da NATO no Afeganistão para depois cair em desgraça pela sua própria arrogância e pela vontade de um jornalista em expor a verdade. Máquina de Guerra aborda a nossa dívida para com os soldados que questionam a finalidade das suas missões.

O filme original Netflix é inspirado no livro The Operators: The Wild & Terrifying Inside Story of America’s War in Afghanistan do já falecido jornalista Michael Hastings. Para além de Brad Pitt, Máquina de Guerra conta ainda com um galardoado grupo de atores, incluindo Emory Cohen, RJ Cyler, Topher Grace, Anthony Michael Hall, Anthony Hayes, John Magaro, Scoot McNairy, Will Poulter, Alan Ruck, Lakeith Stanfield, Josh Stewart, Meg Tilly, Tilda Swinton e Sir Ben Kingsley. Brad Pitt, Dede Gardner, Jeremy Kleiner, Ted Sarandos e Ian Bryce são produtores. James W. Skotchdopole, Pauline Fischer, Sarah Bowen e Sarah Esberg são produtores executivos. O filme estreia na Netflix a 26 de maio de 2017.